LOGIN / Acesse o sistema

Esqueceu sua senha? Redefina aqui.

Ainda não possui uma conta? Cadastre-se aqui!

REDEFINIR SENHA

Insira o endereço de email associado à sua conta que enviaremos um link de redefinição de senha para você.

Ainda não possui uma conta? Cadastre-se aqui!

Comitês Comitê de Quantificação de Incertezas e Modelagem Estocástica

Comitê de Quantificação de Incertezas e Modelagem Estocástica

Histórico: A proposta de Comitê de Incertezas e Modelagem Estocástica foi formulada na PUC-Rio durante um Seminário do mesmo nome realizado de 4 a 8 de agosto de 2008 no âmbito de um projeto do programa Pró-Engenharias da CAPES. Nesta proposta são apresentados a composição do comitê organizador, os objetivos, a justificativa e as metas para os primeiros dois anos.

Data de Criação: 2008

Comitê Executivo Atual:

Rubens Sampaio (secretário) – PUC-Rio – [email protected]
André Teófilo Beck -EESC-USP – [email protected]
José Roberto de França Arruda – UNICAMP – [email protected]
Domingos Alves Rade – ITA - [email protected]
Marcelo Areias Trindade – EESC-USP – [email protected]
Fernando Alves Rochinha- UFRJ – [email protected]
Alberto C. G. C. Diniz – UnB – [email protected]
Eduardo Souza de Cursi – INSA de Rouen – [email protected]
Thiago Ritto – UFRJ – [email protected]
Antônio Marcos Gonçalves de Lima – UFU – [email protected]
Marcelo Tulio Piovan – Universidad Tecnologica de Bahia Blanca, Argentina – [email protected] 
Adriano Todorovic Fabro - UnB - [email protected]
Roberta de Queiroz Lima -PUC-Rio - [email protected]
 

Rubens Sampaio (secretário) [email protected]
Professor Titular da PUC-Rio
Departamento de Engenharia Mecânica
Rua Marquês de São Vicente, 225, Gávea
Rio de Janeiro – RJ, 22453-900
Tel: (021) 3527 1172
Fax: (021) 3527 1165
E-mail: [email protected]

 

Principais atividades:

Organização do Simpósio de Uncertainty Qualtification and Stochastic Modeling no COBEM2009, do Simpósio Stochastic Modeling and Uncertainty Quantification no CILAMCE 2009, Mini-simpósio Stochastic Moldeing and Uncertainties in Solid Mechanics no PACAM 2010 e uma conferência convidada sobre o tema no DINAME 2009 .

Realização de quatro eventos na PUC-Rio no âmbito de um programa Pró-Engenharias da CAPES (vide figura).

 

Objetivos

O Comitê terá por objetivo desenvolver, no Brasil, de forma sistemática, a área de Dinâmica e Controle Estocásticos enfatizando a quantificação de incertezas e, assim, disseminando novas ferramentas robustas de análise e de projeto. O contexto será principalmente o de estruturas flexíveis, que encontra aplicações, entre outras, em veículos automotores, aeronaves e estruturas off shore. Na dinâmica de um sistema as incertezas aparecem de várias maneiras distintas: devido às condições externas (condições ambientais, por exemplo), através de incertezas nos parâmetros que caracterizam o sistema (variações de propriedades de materiais e de geometria), através de incertezas no modelo (limitações das teorias utilizadas para desenvolvê-los) e incertezas de observação (sensores têm limitações e montagens experimentais têm influência sobre o comportamento dinâmico). Há incertezas redutíveis e não redutíveis. A modelagem da incerteza usando métodos como a máxima entropia, a discretização de campos estocásticos com a decomposição de Karhunnen-Loève e Polinômios de Caos e os solvers estocásticos intrusivos e não intrusivos (Monte Carlo, Polinômios de Caos, etc.) são temas ligados aos métodos estocásticos que podem contribuir para o estudo de modelos mais próximos da realidade e que expliquem a variabilidade encontrada em exemplares de um produto nominalmente igual.

 

Justificativa

Uma melhor interação da comunidade científica nacional é uma condição necessária para assegurar o desenvolvimento mais rápido e harmonioso do país. Esse sempre foi um dos anseios da comunidade científica brasileira e já acontece em outros países. A economia mundial oferece hoje uma janela de oportunidades para a engenharia brasileira. A pesquisa e desenvolvimento nas empresas se tornaram caros nos países desenvolvidos e ainda é incipiente nos países emergentes que vêm dominando a produção de produtos de massa, como é o caso da China e Índia. Isso dá a oportunidade para que países como o Brasil, com estágios de desenvolvimento intermediário, de assumir a função de pesquisa, desenvolvimento e inovação em áreas tradicionais da indústria, tais como a automobilística, a de petróleo, a aeronáutica e a de produtos eletrodomésticos. Entretanto, para aproveitar a oportunidade, precisamos de grande número de engenheiros com sólida formação em física matemática e processos estocásticos. Como nas últimas décadas a indústria contratou e valorizou mais os engenheiros com perfil de gestores, não houve incentivo para que os alunos de engenharia se dedicassem às disciplinas com maior aprofundamento teórico. Por isso temos hoje urgência na formação de profissionais com este perfil. Isso pode ser feito mais rapidamente na pós-graduação, mas também nos programas de iniciação científica. A criação de um comitê científico na área de incertezas e mecânica estocástica pode acelerar o processo de formação de massa crítica mais consistente na área.

Como já é bem sabido, a formação típica do estudante brasileiro é inadequada, como mostram bem os resultados do PISA. O reflexo dessa inadequação nas universidades é dramático, pois compromete o nível dos cursos. Por outro lado, com a globalização crescente, com os desenvolvimentos tecnológicos com base em conceitos cada vez mais abstratos e necessitando de conhecimentos de Física e Matemática que não são dominados pelos nossos engenheiros (física quântica para aplicações em nano-tecnologia, por exemplo), é necessário formar melhor os nossos engenheiros para que possam competir, sem desvantagens, no mercado internacional e, principalmente, desenvolverem produtos que venham a enriquecer o Brasil, tal como já aconteceu nos países que participaram das revoluções industriais, começando com a Inglaterra no século XVIII.

O objetivo do comitê será de motivar os estudantes a se capacitarem, mostrando, através de seminários, cursos, produção de material didático, intercâmbios e orientação efetiva, quais são os problemas de interesse tecnológico e dando ferramentas para que eles possam resolvê-los.

Os maiores esforços serão, portanto, empregados na organização de seminários, organização de mini-cursos com professores visitantes e locais e intercâmbio de estudantes. Além disso, serão promovidos estudos do tipo “Round Robin”.

 

Metas para os dois primeiros anos

Composição do comitê organizador

Rubens Sampaio
Professor Titular da PUC-Rio
Departamento de Engenharia Mecânica
Rua Marquês de São Vicente, 225, Gávea
Rio de Janeiro – RJ, 22453-900
Tel: (021) 3527 1172
Fax: (021) 3527 1165
E-mail: [email protected]
URL: http://www.mec.puc-rio.br/prof/rsampaio/rsampaio.html
CV Lattes: http://lattes.cnpq.br/2516946694670146

José Roberto de França Arruda
Dr., Professor Titular
Universidade Estadual de Campinas – Faculdade de Engenharia Mecânica
CEP 13083-860 – Campinas – SP Telefone: (019) 3521.3194
Endereço eletrônico: [email protected]www.fem.unicamp.br/ lva
CV Lattes: http://lattes.cnpq.br/6455016117484785

Domingos Alves Rade
Professor
Aeronautics Institute of Technology
Division of Mechanical Engineering
Praça Mal. Eduardo Gomes, nº 50.
12228-900 - São José dos Campos - SP - Brazil
Tel: +55 (12) 39 47 58 63
Cel: +55 (12) 9 82 64 70 01
CV Lattes: http://lattes.cnpq.br/3356131637634546 
URL: http://www.ita.br/~domingos

Marcelo Areias Trindade
Dr., Professor Doutor
Universidade de São Paulo Escola de Engenharia de São Carlos Departamento de Engenharia
Mecânica CEP 13566-590 – São Carlos – SP
Telefone: (016) 3373 9400, Fax: (016) 3373 9402
Endereço eletrônico: [email protected]www.eesc.usp.br/labdin
CV Lattes: http://lattes.cnpq.br/0419443097971251

Fernando Alves Rochinha
Universidade Federal do Rio de Janeiro, Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós Graduação e Pesquisa de Engenharia, Programa de Engenharia Mecânica. Centro de Tecnologia – G204
Ilha do Fundao
21945-970 – Rio de Janeiro, RJ – Brasil
Telefone: (21) 25628384
Endereço eletrônico: [email protected]
CV Lattes http://lattes.cnpq.br/5219013163859829

Alberto C. G. C. Diniz
Universidade de Brasília, Faculdade de Tecnologia, Departamento de Engenharia Mecânica.
Campus Universitário Prof. Darcy Ribeiro -GLEBA ‘A’Bloco’F’-Faculdade de Tecnologia
Asa Norte
70910-900 – BRASILIA, DF – Brasil
Telefone: (61) 33071643 Fax: (61) 33072314
URL da Homepage: http://www.unb.br/ft/enm/
Endereço eletrônico: [email protected]
CV Lattes: http://lattes.cnpq.br/6397895794753639

Eduardo Souza de Cursi
INSA de Rouen, França
Téléphone
(33)02.32.95.97.50
Avenue de l’Université
Campus Du Madrillet 76801 BP 08
Saint Etienne du Rouvray CEDEX
Endereço eletrônico: [email protected]
CV Lattes: http://lattes.cnpq.br/2048046353476868

André Teófilo Beck
Dr., Professor Doutor
Universidade de São Paulo
Escola de Engenharia de São Carlos
Depto. de Engenharia de Estruturas
Av. Trabalhador Sancarlense, 400
13566-590 São Carlos, SP
Fone 16 3373 9460
Fax 16 3373 9482
e-mail: [email protected]
URL: http://www.set.eesc.usp.br/public/pessoas/professor.php?id=3
CV-LATTES: http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.jsp?id=K4790835Y8

    • Organização de seminários: Organizar um mínimo de dois seminários anualmente, sendo um seminário e uma sessão técnica num evento científico, preferencialmente da ABCM.
    • Literatura especializada: Organizar pelo menos três mini-cursos e um livro sobre quantificação de incertezas e disponibilizá-los para a comunidade.
    • Organização de um estudo do tipo “Round Robin” na área de quantificação de incertezas em dinâmica de estruturas.
    • Criação de disciplinas: Propor novas disciplinas regulares nos programas de pós-graduação voltadas para o tema do projeto.

 

Voltar