LOGIN / Acesse o sistema

Esqueceu sua senha? Redefina aqui.

Ainda não possui uma conta? Cadastre-se aqui!

REDEFINIR SENHA

Insira o endereço de email associado à sua conta que enviaremos um link de redefinição de senha para você.

Ainda não possui uma conta? Cadastre-se aqui!

Este conteúdo é exclusivo para membros ABCM

Inscreva-se e faça parte da comunidade

CADASTRE-SE

Tem uma conta?

Torne-se um membros ABCM

Veja algumas vantagens em se manter como nosso Associado:

Acesso regular ao JBSMSE
Boletim de notícias ABCM
Acesso livre aos Anais de Eventos
Possibilidade de concorrer às Bolsas de Iniciação Científica da ABCM.
Descontos nos eventos promovidos pela ABCM e pelas entidades com as quais mmantém acordo de cooperação.
Estudantes de gradução serão isentos no primeiro ano de afiliação.
10% de desconto para o Associado que pagar anuidade anntes de completar os 12 meses da última anuidade paga.
Desconto na compra dos livros da ABCM, entre eles: "Engenharia de Dutos" e "Escoamento Multifásico".
CADASTRE-SE SEGUIR PARA O VIDEO >

Tem uma conta?

Eventos Anais de eventos

Anais de eventos

CREEM2020

CREEM2020

AVALIAÇÃO DO USO DO PÓ DE PINUS ORIUNDO DE MADEIREIRAS PARA PRODUÇÃO DE BRIQUETES

Submission Author: Ingryd Krinski , PR
Co-Authors: Ingryd Krinski, Viviana Mariani
Presenter: Ingryd Krinski

doi://10.26678/ABCM.CREEM2020.CRE2020-0234

 

Abstract

O presente trabalho teve como objetivo avaliar o uso do pó de serragem de pinus sp. como matéria-prima na produção de briquetes. O material utilizado foi doado por madeireiras que processam o pinus sp. e acabam gerando este resíduo. Para a avaliação do briquete, diversos parâmetros foram analisados, os quais são: umidade, cinzas, matéria-volátil, carbono fixo, poder calorífico superior, densidade a granel e energética e resistência à tração por compressão diametral. Os briquetes foram produzidos em prensa hidráulica de 12 toneladas sem aquecimento e uso de aglutinantes. Os resultados das análises imediatas foram bem satisfatórios, indicando o uso do pó de serra de pinus sp. como combustível uma excelente escolha, pois possui baixo teor de cinzas e umidade, alta disponibilidade, baixo custo, facilidade no processo de briquetagem, não libera substâncias tóxicas durante a combustão, fácil obtenção, alto poder calorífico e após briquetado, possui grande segurança no armazenamento e transporte devido a sua alta resistência mecânica.

Keywords

Bioenergia, Briquetes, Pinus, resíduo, Resistência Mecânica

 

DOWNLOAD PDF VIEW PRESENTATION

 

‹ voltar para anais de eventos ABCM