Índice Imprimir Busca

PROGRAMAÇÃO ASSISTIDA DE UM TORNO CNC

A. A. de Oliveira, J. R. Ferreira, M. A. de Souza

Departamento de Engenharia Mecânica, Escola Federal de Engenharia de Itajubá, Av. BPS, 1303, Bairro Pinheirinho, Itajubá MG, CEP 37500-000, e-mail: [email protected]

Palavras-chave: Usinagem, Automação.

Resumo

As indústrias modernas necessitam cada vez mais de produzir em larga escala, preocupando-se com a qualidade e com o baixo custo para tornar seus produtos competitivos no mercado. Segundo a Editora Globo (1996), cerca de 80% dos recursos e consequentemente os custos de produção são comprometidos já na fase de projeto. Sendo assim, as indústrias cada vez mais utilizam o CAD (Computer Aided Desing, ou seja, desenho auxiliado por computador) para a otimização do projeto. Todavia, o processo de fabricação também influi no custo final do produto. De acordo com Machado (1987), o uso de máquinas ferramenta de comando numérico computadorizado (CNC) torna o processo de fabricação mais flexível, rápido e de melhor qualidade, principalmente na manufatura de peças com formas complexas e que exigem boa precisão dimensional.

Apesar de toda a tecnologia envolvida nas máquinas CNC, uma das fontes de atrasos na produção é o tempo gasto para confeccionar o programa necessário para produzir uma peça com forma relativamente complexa. Pode-se agilizar o processo pela utilização de programas de CAM (Computer Aided Manufacturing, isto é, manufatura auxiliada por computador) que são um dos elementos do ambiente automatizado mais comuns. O CAM representa o uso da informática e da eletrônica no processo produtivo através da programação automática de máquinas ferramenta CNC.

De acordo com Montevechi e Souza (1993), o CAM pode ser aplicado no planejamento da fabricação, no qual o computador é usado indiretamente para suporte na função de produção, mas não existe uma conexão direta entre o computador e o processo. A Segunda categoria de aplicações de CAM está relacionada com o desenvolvimento de sistemas de computador para implementações da função de controle da fabricação, que se relaciona com o gerenciamento e controle físico das operações na fábrica.

O Esprit é um programa de CAM usado para suporte da produção. Com o auxílio deste, foi desenvolvido um pós processador para fazer o interfaceamento entre o computador e um torno CNC, que utiliza o comando MCS RX 505. Como um desenvolvimento pleno de um pós processador demandaria muito tempo, partiu-se do GNL-810T da Siemens que, mediante a certas modificações em sua estrutura, deu origem ao MCS RX 505. Após elaborar o pós processador, iniciou-se a fase de comparação entre os programas gerados pelo comando MCS RX 505 e os respectivos desenhos cotados. Desta forma, pôde-se observar que os programas obtidos obedeciam a norma ISO/R.1056 e DIN 66025.

A figura 1 e a tabela 1 mostram, respectivamente, a simulação gráfica de uma das peças utilizadas no estudo e o trecho de programa CN referente ao faceamento de 5 cm da mesma peça, utilizando o MCS RX 505:


Conclui-se que com a elaboração do pós processador para a utilização do programa de CAM Esprit na programação automática do Torno Nardini Logic 175 da EFEI, tem-se uma rápida conversão de pedidos, garantia de plena ocupação das máquinas, menor estoque intermediário. Além disso, pode-se observar a garantia de melhor qualidade, redução dos custos de produção e maior conforto para se programar, eliminando possíveis erros.

Agradecimentos: os autores agradecem ao CNPq pela bolsa de Iniciação Científica e pelo suporte financeiro.

Referências Bibliográficas:

Machado, A., - Comando Numérico Aplicado às Máquinas Ferramenta, Ícone Editora, 1987 Souza, M. A., - Apostila de Programação de Centros de Torneamento CNC, EFEI, 1997 Akron Projeto e Automação Ltda., - Software de Programação Assistida Esprit 99 Editora Globo, Telecurso 2000, - Mecânica - Automação, 1996 Montevechi, J. A. B., Souza, M. A., - Introdução ao CAD/CAM, FUPAI, 1993